quinta-feira, abril 13, 2006

Estrela da Tarde




É mm linda esta música... a musica, a letra (José Carlos Ary dos Santos) e a voz desse grande Senhor que é o Carlos do Carmo!!

Lindo, lindo, lindo!!!!

(como sempre, para ouvir esta, parem a musica ambiente do blog do lado esquerdo por cima do contador de visitas, e clikem aqui no play!!!)

Estrela da Tarde - Carlos do Carmo




Era a tarde mais longa de todas as tardes que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas, tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca, tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste na tarde tal rosa tardia

Quando nós nos olhámos tardámos no beijo que a boca pedia
E na tarde ficámos unidos ardendo na luz que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto tardaste o sol amanhecia
Era tarde de mais para haver outra noite, para haver outro dia

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza

Foi a noite mais bela de todas as noites que me adormeceram
Dos nocturnos silêncios que à noite de aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram

Foram noites e noites que numa só noite nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo... morreram

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza

Eu não sei, meu amor, se o que digo é ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo e acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida de mágoa e de espanto

Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto.

7 comentários:

Helena disse...

Muito bonita sem dúvida.
"E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo... morreram"
Acredita que esta música tocou-me bem no fundo...
"Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto."
Esta parte vou chamar de "desejo" mutuo talvez!

bjs

Anónimo disse...

ai que isto é mesmo verdade.
um beijo

mana.

Sol disse...

Muse estás bem???????????

LOOOL


A letra até é gira mas sorry não consigo ouvir esse Sr a cantar.

;))Beijinho

Muse disse...

Ó minha amiga Sol, isto o pessoal tem q ter uma mente aberta!!!!

Mto ecletico aqui pra estes lados!!!

mas gostos nao se discutem, a nao ser q sejam mm mto maus!!! ;p

beijocas

LUA disse...

Ok... confesso... conseguiste me surpreender!!! ;o

Nunca pensei encontra Carlos do Carmo por aqui, mas tenho que concordar que a letra é muito bonita!!

Beijinho admirado ;)))

Cláudia disse...

Passei para desejar uma excelente Páscoa, de paz e tranquilidade.
Chocolates, amêndoas e afins... venham eles!!

Kuanto à escolha da música...acredito k não seja preciso dizer-te mais nada, pois não? Tu sabes k kuase morri ao entrar aki hoje...

Beijinho grande *** Fica bem.

Claudia_peixinha disse...

Bonita escolha:)

Espero que tenhas tido uma optima Páscoa:) Boa semana de trabalho:)

~~~~~~~~~~~~~bj~~~~~~~~~~