quinta-feira, outubro 06, 2005

Para Meditar (III)!





Com uma voz tímida e com os olhos admirados, o pequeno rapaz pergunta
ao seu pai que chegou do trabalho:

"Papa, quanto ganhas tu à hora?"

Muito surpreso, o pai atira um olhar ao seu filho e responde:

"Ouve, filhinho, mesmo a tua mãe não sabe. Deixa-me um pouco
tranquilo. Tive um dia esgotante, estou cansado."

"Anda, Papa, diz-me. Quanto ganhas tu numa hora de trabalho?"

Finalmente, o pai responde duramente:

"30 Euros a hora, os nossos amigos quebequianos diriam 40 dólares."

"Papa, podes emprestar-me 15 Euros?" pergunta a criança.

Mostrando a sua fadiga e o seu nervoso, o pai zanga-se:

"Era por isso que querias saber quanto ganho à hora?
Para te emprestar dinheiro! Anda, vai dormir e para de me enervar!"

A noite, o pai repensou no que tinha dito ao seu filho.

Se calhar ele queria comprar qualquer coisa de importante para ele, ou
dar um presente à sua mãe? Para estar em paz com a sua consciência,
ele vai ao quarto do seu filho ver se ele já dorme.

"Tu já dormes, filhinho?"

"Não papa, porquê?"

"Tens aqui o dinheiro que me pediste" diz o pai.

"Obrigado, oh obrigado papa!" O rapaz põe a sua mão debaixo da
almofada e tira 15 Euros.

"Agora, tenho o dinheiro suficiente! Agora tenho 30 Euros!!!"

O pai olha para o filho, admirado, e não compreende a sua alegria.

"Papa, podes vender-me uma hora do teu tempo?"

2 comentários:

NightWolf disse...

Muito bom este texto ;) um abraço

Wildy disse...

Adorei o texto! =) bjokas * * *